Contribuintes lotam posto da Receita

Com a proximidade do fim do prazo de consolidação de dívidas de empresas de menor porte, um dos postos da Receita Federal em São Paulo tem ficado lotado de contribuintes e contadores em busca de orientações. Ontem, o tempo de espera no Centro de Atendimento ao Contribuinte, na região central da capital paulista, passou de uma hora. O prazo termina no dia 29.

Até quinta-feira, de acordo com a Receita Federal, pouco mais de 50 mil pessoas jurídicas já haviam negociado cerca de R$ 3,3 bilhões em débitos. No total, o Fisco espera a consolidação de R$ 117 bilhões, devidos por cerca de 212 mil empresas. Para realizar a consolidação, as companhias devem estar em dia com os pagamentos mínimos mensais. As parcelas atrasadas deverão ser pagas até dia 26.

O proprietário de cinco postos de combustíveis da Grande São Paulo, Márcio Silva, madrugou para buscar informações sobre um débito de R$ 150 mil que foi pago à vista, mas que insiste em aparecer no sistema da Receita. O empresário ainda possui R$ 100 mil em dívidas para quitar em 120 vezes. Segundo Silva, as autuações foram geradas por uma falha do contador que havia declarado um faturamento superior ao real no Imposto de Renda de 1999. “O erro existiu, mas não tenho como voltar atrás. Aproveitei o Refis porque as condições de pagamento são muito vantajosas”, diz Silva.

Já o contador Mitur Uchita, que assessora uma loja de informática paulista, foi em busca de orientação sobre a restituição de valores pagos a mais entre o período de adesão no Refis e a consolidação. Segundo ele, a empresa já pagou R$ 6 mil dos R$ 4,5 mil devidos em PIS e Cofins. Diariamente, cerca de 100 pessoas são atendidas na seção específica para solução de dúvidas do Refis, no Centro de Atendimento em São Paulo. (LI e BP)

Fonte: Valor Econômico

Compartilhar

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter