Milionário é condenado por roubar a própria empresa

Por Aline Pinheiro

A Justiça de Londres condenou o milionário Asil Nadir a 10 anos de prisão por ter roubado o equivalente hoje 60 milhões de libras (quase R$ 200 milhões) da própria empresa. Nadir era o principal acionista e diretor-executivo do conglomerado Polly Peck International, conhecido como PPI na Inglaterra. O grupo teve seu auge na década de 1980 e faliu em meados dos anos 1990.

A sentença foi anunciada nesta quinta-feira (23/8) por um juiz de Londres, 25 anos depois do primeiro roubo, cometido em 1987. Ao todo, Nadir foi condenado por 10 roubos, o último deles cometido em 1990. De acordo com a decisão, ele deve cumprir metade da pena atrás das grades e o resto, em liberdade condicional.

O empresário, de origem turco-cipriota, tem 71 anos. Até hoje, ele não havia sido condenado porque estava refugiado em Chipre, de onde é cidadão e não podia ser extraditado. Ele voou para o país em 1993, para escapar do julgamento que já estava marcado para setembro do mesmo ano. Em 2010, retornou à Inglaterra e só então o processo contra ele voltou a correr.

O juiz que assina a decisão considerou que o empresário já era um homem bastante rico e roubou milhões da empresa por ganância, para satisfazer extravagâncias do seu estilo de vida já extravagante. Chegou até a usar o dinheiro roubado da empresa para fazer doações para instituição de caridade. Para o juiz, os roubos contribuíram para que a empresa falisse.

Na decisão, o julgador considerou o milionário um empresário extremamente habilidoso que, com o sucesso da sua empresa, beneficiou pessoas pelo mundo todo. E aproveitou para explicar algo que Nadir deveria saber: “O sucesso da empresa foi, de muitas maneiras, o seu sucesso. Mas o dinheiro da companhia não era seu”.

O empresário se declarou inocente das acusações. Logo após o anúncio da sentença, a mulher dele declarou à imprensa britânica que o marido vai recorrer da condenação.

Fonte: Conjur

Compartilhar

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter