Operações com derivativos podem trazer fortes perdas

Por De São Paulo

As operações que envolvem os contratos derivativos costumam fascinar muitos investidores, já que podem resultar em ganhos fenomenais num curto período. Mas o investidor deve ter em mente que risco e retorno andam de mãos dadas quando o assunto é investimento. Assim como é possível obter ganhos astronômicos, o aplicador também pode ter perdas nas mesmas proporções, alerta Ricardo Torres, professor de finanças da BBS Business School. “Não existe mágica; a possibilidade de ganhos é enorme, mas esse é também um mercado muito difícil, além de bastante arriscado.”

A venda a descoberto, por exemplo, é uma operação perigosa até mesmo para os profissionais de mercado. “São poucos os que conhecem realmente o mercado de derivativos e sabem atuar nele”, afirma Torres, especializado nesse segmento após chefiar mesas de operações na França e Inglaterra. “Se isso é difícil para os profissionais de mercado, imagine só para a pessoa física? Poucos conseguem quantificar os riscos dessas operações.”

Mesmo com as limitações impostas pelas corretoras aos investidores a fim de restringir as perdas, Torres avalia que os riscos são muito grandes, já que o aplicador pode perder metade do patrimônio num piscar de olhos. “O problema é que, até o investidor se assustar com o prejuízo e parar, ele vai tentar recuperar as perdas”, afirma.

Ele lembra que muitas corretoras atravessam um momento difícil, já que o mercado sem tendência dificilmente atrai novos investidores. Além disso, muitas instituições estrangeiras desembarcaram no país e estabeleceram uma verdadeira guerra de preços para ganhar mercado. “A rentabilidade das corretoras está abatida e elas precisam encontrar novos mecanismos para ganhar dinheiro”, diz. E essas operações mais sofisticadas podem levar o investidor justamente a girar mais sua carteira de ações, o que se reflete em mais corretagem. (LM)

Fonte: Valor Econômico

Compartilhar

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter