Quebra unilateral, por parte da empresa, de contrato de parceria com criadores levou à decisão






artigo 170 da Constituição Federal, que prega a função social da empresa. “Ela não valorizou o trabalho realizado pelos avicultores, afetando o princípio da dignidade da pessoa humana, que deve prevalecer em qualquer relação jurídica”, sentenciou o magistrado.


Fonte: TRT12 – Tribunal Regional do Trabalho da 12a Região

Compartilhar

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter