Plano de recuperação judicial da Eternit é aprovado por credores

O Grupo Eternit anuncia que o seu Plano de Recuperação Judicial foi aprovado em Assembleia Geral de Credores realizada ontem em São Paulo. Os termos finais tiveram aceitação da ampla maioria dos credores habilitados, após ajustes feitos ao longo dos últimos meses no sentido de buscar atender a todas as partes interessadas de forma justa e equilibrada.

O plano atende a quatro classes de credores e estipula o pagamento de uma dívida total de cerca de R$ 246 milhões. O pedido de RJ havia sido ajuizado em março de 2018 na comarca de São Paulo. A próxima etapa será a homologação do plano pelo Juízo da Recuperação nos próximos dias.

A versão final do plano teve aprovação de 79,49% dos credores da classe 1 (trabalhistas), 100% da classe 2 (com garantia real), 95,38% dos credores da classe 3 (quirografários / sem garantia real) detentores de 99,47% dos créditos, e 100% da classe 4 (microempresas).

Os votantes também optaram, momentos antes, pela consolidação substancial, o que significa reunir no mesmo plano de recuperação judicial todas as sociedades recuperandas – a Eternit S.A. e suas controladas Sama S.A. Minerações Associadas, Tégula Soluções para Telhados Ltda., Eternit da Amazônia Indústria de Fibrocimento Ltda., Precon Goiás Industrial Ltda., Prel Empreendimentos e Participações Ltda. e Companhia Sulamericana de Cerâmica S.A.

As classes de credores 1, 2 e 4 representam cerca de 20% da dívida total e a maior parte do valor a ser pago (80%) se refere à classe 3. Para esse grupo de credores quirografários (sem garantia real), foram oferecidas opções de pagamento vinculadas à venda de ativos imobiliários com e sem haircut, permitindo a quitação em prazos mais curtos e com descontos no valor da dívida ou prazos mais longos e nenhum deságio.

Reação positiva do mercado – O mercado reagiu positivamente ao anúncio e as ações da Eternit na B3 fecharam nesta quarta-feira em alta de 33,03%.

Segundo o presidente do Grupo Eternit, Luís Augusto Barbosa, o plano de RJ preserva a continuidade das atividades da companhia. Ele destaca que o tamanho da dívida é compatível com o volume da operação e com a quantidade de ativos que deverão ser alienados para antecipar boa parte dos pagamentos.

“Essa é uma importante etapa vencida e também o início de um novo processo. Os credores entenderam que temos condições de cumprir o plano e trabalharemos agora para honrar os compromissos. Estamos otimistas e empenhados em acelerar o processo, inclusive com os imóveis não operacionais que podem ser convertidos em caixa, trazendo liquidez sem afetar a operação da companhia”, diz o presidente.

Barbosa ressalta ainda que a Eternit vem fortalecendo a sua atuação no mercado de construção civil com a consolidação de negócios estratégicos e com a diversificação e ampliação do portfólio de produtos, que incluem os segmentos de telhas de fibrocimento fabricadas com fibra de polipropileno, louças, metais sanitários e outras soluções construtivas.

Fonte: Monitor Digital.

Compartilhar

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter